sábado, 30 de janeiro de 2010

Cocktail Bukowski - Tiago Nené - Portugal

Naquele dia

Vestira o meu corpo

Sem a alma,

Vestira o meu corpo

Sem a alegria,

Lavei os dentes

E esqueci do sorriso no lavatório,

Lavei as mãos

E deixei o tacto na toalha;

Nesse dia

Após o trabalho fui dormir,

Deitei o corpo

E reecontrei a alma.

No dia seguinte

Vesti a alma

E deixei metade do corpo esquecido

E a memória no secador de cabelo...

E algo inesquecível de que não me lembro aconteceu:

Porque hoje tenho a alma mutilada

E nem o corpo tenho.

mais do autor:

http://texto-al.blogspot.com

2 comentários:

Fala que a Quenga te escuta!

Que é Quenga?

Minha foto
Curitiba, PR, Brazil
n substantivo feminino Regionalismo: Nordeste do Brasil. 1 vasilha feita de metade de um coco-da-baía da qual se retira a carne 2 Derivação: por metonímia. o conteúdo dessa vasilha; quengo 3 Uso: tabuísmo. mulher que exerce a prostituição; meretriz 4 Uso: informal. coisa imprestável, inútil